Home
 Fotos
 Viagens Nacionais
 Viagens Internacionais
 Viagens pelo Continente
 Século XXI
 Disney
 Viagens Rodoviárias
 Feriados Nacionais
 Expedições
 Ecológicos
 Cruzeiros Nacionais
 Cruzeiros Internacionais
 Carnaval Nacional
 Carnaval Internacional
 Reveillon Nacional
 Reveillon Internacional
 Formatura
 Lua de Mel
 Roteiros com Charme
 Ecoturismo e Aventura
 Resorts
 Spas
 Micaretas
 Eventos
 Hotéis
 Cadastro
 Passagens Aéreas
 Nova Friburgo Cultural
 Receptivo
 Vistos Consulares
 Contato
 
Cidades Históricas


Serviços:

Chegou a grande oportunidade de tirar seus alunos da escola.
A nossa Agência de Viagens e Turismo preparou um programa especial para alunos de todos os níveis escolares. Em ônibus equipados para o turismo com: banheiro, tv, vídeo, geladeira, aparelho para cd e poltronas reclináveis. Oferecemos vários pontos turísticos: culturais e de lazer para os alunos de sua Escola.
Nossos guias são treinados  e são cadastrados pela EMBRATUR.
Oferecemos serviço de bordo e cortesia para dois professores acompanhantes.
Aqui a ESCOLA reúne seu grupo, faz seu roteiro e nós fazemos o restante do trabalho.
Seus alunos poderão vivenciar o que já viram nos livros.
Ligue para nós. Nosso agente de viagens o visitará.
 





Dicas Locais:


Congonhas
Bartholomeu Bueno, bandeirante famoso, desbravou a bacia do Rio Paraopeba, descobrindo ouro e estabelecendo fazendas e povoados, durante a última década do século dezessete. Um dos arraias chamava-se Nossa Senhora da Conceição de Congonhas. O notável conjunto arquitetônico do Santuário de Bom Jesus do Matozinhos, começou a ser construído em 1765 e guarda o distinto grupo dos Passos da Paixão, obra das mais famosas de Aleijadinho. O nome Congonhas deriva do arbusto que os indígenas Carijós, primeiros moradores da região, usavam para fazer chá.

Ouro Preto
Em fins do século dezessete descobriram-se aluviões auríferos nos córregos Tripuí e Passa Dez, no sopé do Pico do Itacolomi (menino de pedra, em tupi-guarani). Muitas expedições demandaram o local onde se fundou o arraial de Ouro Preto. O bandeirante Antônio Dias, na mesma época, descobriu ouro no córrego que hoje leva seu nome e ali fundou um arraial, que junto com o primeiro deram lugar a Vila Rica de Albuquerque, tornando-se capital da província (1721), até o ano de 1897. Em 1823 passou a ser chamada de Imperial Cidade de Ouro Preto. Em 1876 foi ali criada a Escola de Minas de Ouro Preto, onde se combinava ciência e técnica e que se tornou a mola propulsora do desenvolvimento mineral brasileiro.

Mariana
Foi a primeira vila criada nas Gerais, nome dado ao atual Estado de Minas Gerais. Tornou-se, também, a primeira capital da província. O ouro foi descoberto no sopé do Pico do Itacolomi (menino de pedra, em tupi-guarani), pelo bandeirante Manoel Garcia, no findar do século dezessete. A notícia atraiu milhares de pessoas que demandaram a região. O faiscador João Lopes de Lima, seguindo o curso do ribeirão que denominou do Carmo, descobriu novos depósitos auríferos e arraias foram se implantando, um deles, Nossa Senhora do Carmo, fundado em 1711. Denominou-se Mariana, em 1745, por Carta Régia de D. João V, rei português, em homenagem a sua esposa.

São João Del Rei
O antigo Arraial Novo do Rio das Mortes deu origem à cidade de São João del-Rei. Os primeiros sinais de ocupação do arraial remontam a 1704, quando o paulista Lourenço Costa descobre ouro no ribeirão de São Francisco Xavier, ao norte da encosta da Serra do Lenheiro. Nessa época, Lourenço Costa trabalhava como escrivão no Porto Real da Passagem, local onde Antônio Garcia da Cunha, genro e sucessor de Tomé Portes del-Rei, explorava a travessia do rio das Mortes.

Tiradentes
A Cidade de Tiradentes foi fundada por volta de 1702, quando os paulistas descobriram ouro nas encostas da Serra de São José, dando origem a um arraial batizado com o nome de Santo Antônio do Rio das Mortes. O arraial posteriormente, passou a ser conhecido como Arraial Velho, para diferenciá-lo do Arraial Novo do Rio das Mortes, a atual São João del Rei. Em 1718 o arraial foi elevado à vila, com o nome de São José, em homenagem ao príncipe D. José, Futuro rei de Portugal, passando em 1860, à categoria de cidade. Durante todo o século XVIII, a Vila de São José viveu da exploração de ouro e foi um dos importantes centros produtores de Minas Gerais.


 

 
Observações Importantes | Contrato | Voltar ao Topo | Home    
© 2004 - 2017 Tako Travel Agência de Viagens e Turismo - Todos os direitos reservados